A Comunidade Lituano-Brasileira (BLB - Brazilijos Lietuvių Bendruomenė), assim como todas as comunidades lituanas ao redor do mundo, faz parte de uma única organização chamada Comunidade Lituana Mundial (PLB - Pasaulio Lietuvių Bendruomenė).

A PLB teve seu projeto iniciado em 14 de junho de 1949, quando o Comitê de Libertação da Lituânia (VLIKas - Vyriausiojo Lietuvos Išlaisvinimo Komitetas) promulgou o documento denominado “Carta dos Lituanos” (Lietuvių Charta), com o objetivo de conscientizar os lituanos na diáspora sobre a importância de se preservar a identidade nacional (língua, cultura, costumes e tradições), além de apoiar os movimentos de independência da Lituânia.



Lietuvių Charta
http://lithuanian-american.org/home/structure/rules-regulations/


À Nação Lituana,

Fortalecida pela luta permanente para se viver livre e de forma independente na terra de seus antepassados, a nação lituana se esforça resolutamente para preservar, manter e promulgar a sua existência, sua língua e suas tradições étnicas e nacionais, contribuindo para o avanço de todos os povos, cumprindo assim a vontade do Todo-Poderoso e o destino dos indivíduos livres. Em nome das aspirações eternas da nação lituana, declaramos esta “Carta dos Lituanos”.

1. Uma nação é a comunidade natural dos indivíduos. Ninguém pode ser forçado a cortar esse vínculo contra sua vontade. Lituanos espalhados pelo mundo formam uma única comunidade lituana mundial.

2. Um indivíduo tem o direito inato de reconhecer e cultivar livremente sua herança. Um lituano permanece um lituano em todos os lugares e para sempre. A existência da nação lituana preservada pelas gerações anteriores é passada para as gerações futuras, para que se viva para sempre.

3. A língua é o elo mais forte de uma comunidade. A língua lituana é uma grande honra para um lituano.

4. A família é a base de uma nação. Um lituano cria uma família lituana.

5. A cultura nacional é o caminho para o reconhecimento e interação internacional. Revelando a capacidade de uma nação, uma cultura nacional acrescenta sua contribuição única às realizações de todos os povos. É dever de todo lituano criar as condições para a promulgação da cultura lituana.

6. O estado-nação é a organização final de uma comunidade. A independência nacional é uma condição necessária para a preservação e desenvolvimento da cultura nacional. Por meio do trabalho, da educação, do suporte financeiro e da dedicação, um lituano luta para defender e preservar um estado lituano independente.

7. O coração do espírito nacional (patriotismo) é a escola. É a mais nobre das obrigações de todo lituano apoiar a educação lituana.

8. Associações e sociedades são os apoiadores operativos da cultura étnica. Um lituano estabelece e apoia organizações religiosas, culturais, juvenis, de ajuda mútua, profissionais e outras.

9. As lutas e sacrifícios dos nossos pais pela palavra lituana impressa são uma obrigação testamental para todas as gerações da nação lituana. Um lituano organiza e apoia os impressos na língua lituana.

10. A história de uma nação é seu maior professor. Um lituano homenageia os costumes nacionais e o passado de sua nação. Um lituano tenta ser digno de seus antepassados, de modo a deixar um orgulho respeitoso para as gerações subseqüentes.

11. A solidariedade nacional é a maior moral nacional. Um lituano cultiva a solidariedade nacional. Todos os lituanos são filhos iguais da mesma nação, irmãos e irmãs entre si. Como um símbolo da consciência nacional e da unidade lituana, cada lituano faz uma contribuição nacional de solidariedade regularmente.

12. As cores nacionais lituanas são amarelo, verde e vermelho; o feriado nacional, 16 de fevereiro; e o lema nacional - “Lituanos que nascemos, lituanos devemos permanecer”.

13. Um lituano é leal ao seu país de residência. As relações de um lituano com os outros baseiam-se no amor fraterno e no respeito pela liberdade, dignidade, vida, saúde e propriedade de cada indivíduo.


Vyriausiojo Lietuvos Išlaisvinimo Komitetas

Exílio, 14 de junho de 1949



http://www.voruta.lt/lietuviu-charta-ir-kiti-pasaulio-lietuviu-bendruomenes-dokumentai-lietuvos-centriniame-valstybes-archyve/

A “Carta dos Lituanos” tornou-se o documento guia para a estruturação e oficialização das comunidades lituanas, sendo que todos os seus estatutos e atividades deveriam basear-se nela.

A Comunidade Lituana Mundial foi oficialmente fundada em Nova York em 1958 durante a realização do primeiro parlamento (Seimas) das comunidades lituanas. Nesse encontro estiveram presentes representantes do Brasil que, ao retornarem ao país, deram início ao processo de fundação da Comunidade Lituano-Brasileira.

Como a imigração lituana para o Brasil foi iniciada no final da década de 1920, os idealizadores do projeto tiveram que lutar contra algumas adversidades pois já existiam outras organizações culturais, esportivas, religiosas e educacionais lituanas em território brasileiro, além da dificuldade de reunir os descendentes que se afastavam das atividades. O objetivo maior, assim, deveria ser de unir os grupos já existentes para que todos trabalhassem com alguns objetivos comuns: sobrevivência da nação lituana na diáspora e luta pela independência da Lituânia.

Ainda no ano de 1958, a Comunidade Lituano-Brasileira teve o Dr. Eliziejus Draugelis como seu primeiro presidente, mas devido aos problemas enfrentados ela só conseguiu se estruturar e se integrar a PLB em 1967, sob a presidência do padre Juozas Šeškevičius.

Até o ano da independência da Lituânia da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), em 1991, as principais atividades desenvolvidas pelas BLB foram:

● Apoiar e implementar as ações votadas no Seimas da PLB;

● Enviar delegados ao Seimas da PLB;

● Organizar a Festa da Independência da Lituânia – 16 de fevereiro;

● Promover e apoiar a difusão da cultura lituana no Brasil por meio de grupos folclóricos de danças, corais ou outros;

● Apoiar as atividades da Aliança da Juventude Lituana do Brasil (BLJS - Brazilijos Lietuvių Jaunimo Sąjunga) e de outros grupos, como os escoteiros;

● Apoiar o ensino da língua lituana e incentivar grupos literários;

● Divulgar e denunciar às autoridades e imprensa brasileiras a ocupação soviética da Lituânia e as suas consequências;

● Colaborar com a imprensa lituana no Brasil e no mundo;

● Apoiar manifestações culturais dos imigrantes de outras nacionalidades radicados no Brasil;

● Representar a Lituânia nas atividades dos países bálticos;

● Promover atividades sociais, culturais e educacionais na Estância Lituanika, situada em Atibaia - SP.

Com as mudanças ocorridas no cenário político e econômico na Lituânia, o papel das comunidades lituanas ao redor do mundo modificou-se. Assim, baseado atual estatuto da BLB, os principais objetivos são:

● Promover e divulgar a cultura lituana em todo o território nacional ou no exterior e se relacionar preferencialmente, mas não com exclusividade, junto à Comunidade Lituana Mundial;

● Realizar atividades que visem socorros mútuos entre a entidade e seus associados;

● Organizar a Festa da Independência da Lituânia – 16 de fevereiro;

● Promover e apoiar a difusão da cultura lituana no Brasil por meio de grupos folclóricos de danças, corais ou outros;

● Apoiar as atividades da Aliança da Juventude Lituana do Brasil (BLJS - Brazilijos Lietuvių Jaunimo Sąjunga) e de outros grupos, como os escoteiros;

●Apoiar o ensino da língua lituana e incentivar grupos literários.

A história de nossa comunidade não se iniciou com a criação da entidade BLB, mas é com ela que os lituanos brasileiros seguem unidos, divulgando e estreitando os laços com a nossa longínqua pátria.

Abaixo, apresentamos a atual diretoria executiva e conselho deliberativo eleitos em 17 de fevereiro de 2019.


Diretoria Executiva

Presidente: André Nikitin Zizas

Vice-Presidente: Renato Costa Pereira

Secretário: Felipe Guilherme de Sousa Oliveira

Diretor Financeiro: Eduardo Nikitin Zizas

Diretor Patrimonial: Leonardo Romualdo Ramasauskas

Diretor Social: Claudio Roberto Kupstas

Advogado: Marco Bajarunas


Conselho Deliberativo

Presidente: Jorge Prokopas

Vice-Presidente: Simone Laucis Pinto Ramasauskas

Secretária: Solange Kazlauskas

Membro Vogal: Nathalia Prokopas

Procurar