No ano passado, junto com a Lituânia, os escoteiros comemoraram seus 100 anos de aniversário e, na ocasião, começou-se a coletar a história do escotismo desde o renascimento até os dias atuais. O livro esta sendo escrito por cerca de 300 autores, não apenas da Lituânia, mas também do exterior: Austrália, Canadá, Inglaterra, Estados Unidos e países da América do Sul.

escotismo 1 escotismo 2 escotismo 3

escotismo 4

A idealizadora do livro, escoteira fil. Nomeda Bepirštytė



Você precisa fazer um juramento para se tornar um escoteiro

"A Organização de Escoteiros foi fundada na Inglaterra, em 1907, pelo Lorde Robert Baden-Powell. Na Lituânia, a história do escotismo começou em 1 de outubro 1918, com o capitão Petras Jurgėla, considerado o fundador da organizacao. Em 1933, Lorde Robert Baden-Powell visitou Palanga, junto com sua esposa e alguns escoteiros ingleses. Foi recebido pelo presidente Antanas Smetona e pelo prefeito Jonas Šliūpas. A atual rua Pine (Pušų gatvė) recebeu o nome de R. Baden-Powell, e as iniciais de A. Smetona e R. Baden-Powell foram esculpidas em uma pedra (ainda hoje é possível encontrá-la) trazida para os pés da colina Birutė (Birutės kalnas). Para se tornar um escoteiro, você deve prestar juramento (para servir a Deus, Pátria e ao próximo).

Um escoteiro deve fazer pelo menos um bom trabalho, todos os dias, de graça ”, diz a coordenadora do livro escoteira fil. Nomeda Bepirštytė.

R. Baden-Powell e Antanas Smetona com suas esposas. Palanga, 1933.


Para que os escoteiros vivem?

O objetivo do livro não é apenas coletar a história dos escoteiros, mas também mostrar como servem a Deus, a Pátria e ao próximo com suas boas ações que fazem todos os dias; as tradições que vivem, como são criados como cidadãos lituanos e, como seus líderes (voluntários) dedicam atenção, criatividade, tempo e afeto para as crianças.

“No livro pode-se viajar por toda a Lituânia, de Kybartai a Zarasai, de Mažeikiai a Druskininkai, pois cada unidade escoteira, mesmo depois de deixar de funcionar, apresentará suas atividades. A "Família Escoteira" é extremamente diversificada, todos podem encontrar o que gostam: amando o mar pode-se tornar um escoteiro do mar; adorando contemplar o céu - escoteiro do ar. Samogitianos ficam juntos sob a bandeira samogitiana; jovens acadêmicos fazem parte de corporações; escoteiros reúnem crianças que amam cavalos e, ao mesmo tempo, contribuem para a preservação do cavalo lituano samogitiano (Žemaituko veislė); os escoteiros católicos estão sob o patrocínio direto do Papa; adultos e escoteiros cristãos também têm suas bandeiras” - antecipou Nomeda.


O que são as organizações escoteiras da Lituânia?

A tradição da Lituânia entre guerras é continuada pela organização de escoteiros mais antiga, a União Escoteira da Lituânia (Lietuvos skautų sąjunga). O maior, com membros em quase todos os municípios, é o Escoteiros Lituanos (Lietuvos skautija). No exterior há gerações de escoteiros, porque ajudam a promover o lituanismo e manter as tradições. O livro também apresentará as atividades dos escoteiros descendentes de poloneses que atuam na Lituânia, também escoteiros descendentes de russos em Visaginas, e uma unidade escoteira judaica recentemente formada.

Escoteiros: do Presidente ao ator

Atualmente existem cerca de 50 milhões de escoteiros de 216 países em todo o mundo. Escoteiros famosos da Lituânia - Presidente da Lituânia Valdas Adamkus, major-general Jonas Kronkaitis, professor Algirdas Avižienis, padre Antanas Saulaitis SJ, cardeais Audrys Juozas Bačkis e Sigitas Tamkevičius SJ, solista de ópera Merūnas Vitulskis, jornalista Aistė Stonytė, professor e historiador Valdas Rakutis, poeta Rimvydas Stankevičius, embaixador da República da Lituânia na Grécia Rolandas Kačinskas, atores Eimutis Kvoščiauskas e Paulius Tamolė, compositora e cantora Egle Sirvydytė, pianista Eglė Andrejevaitė, membro do grupo "Ugniavijas" Martynas Švedas, professora Eglė Verseckaitė-Grzeskowiak, Jolita Buzaitytė-Kasalynienė, apresentador de eventos e figura pública Alkas Paltarokas, psicóloga Vaiva Klimaitė e muitas outras figuras públicas conhecidas e ativas.

Se você tem sua própria história e/ou deseja contribuir com a publicação do livro, envie um email para Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

Texto de Nomeda Bepirštytė

Procurar